quarta-feira, 16 de abril de 2008

10 meses e... Ainda a(s) língua(s)!

Pois é, minha gente. Estamos aqui há pouco mais de 10 meses, estando em média 80% do nosso tempo, imersos no francês e/ou no inglês e os outros 20% ficam pro nosso portugês, porque ninguém é de ferro. E legal mesmo é quando me pego pensando em francês!
Mas o fato é que, nos nossos planos iniciais, quando ainda estávamos no Brasil, a gente sempre calculava que estudaria por uns 6 meses e imaginava que já seria o suficiente... É suficiente pra se comunicar? É sim. Porém, aqui estou eu, mais uma vez, pra dizer a vocês que não, 6 meses não é suficiente pra ficar fluente. Pelo menos pra você que é de uma área onde haja muito contato direto com cliente e/ou trocas de e-mail, elaboração de documentos, relatórios, etc.

Daí você pode pensar "mas estando lá, ouvindo a língua 24hs por dia, vendo TV, lendo jornais, como não é possível?". Pois eu te digo, minha amiga, meu amigo... Que vocabulário, a gente até pega bastante. A escuta também melhora consideravelmente. Mas definitivamente, pra conviver no dia-dia no seu trabalho, um ambiente onde normalmente se fala mais formalmente que em casa, existem termos que você vai aprender ali, na vivência e na convivência. Sem falar dos sotaques, né? Quando a gente pensa que está se adaptando ao sotaque quebecois (jurando que é o mais importante), a gente se depara com sotaques de gente do mundo inteiro, o que às vezes dificulta um pouco mais, apesar de ser interessante porque a gente sempre descobre coisas novas.
Vocês se lembram que eu comecei a estudar inglês? Pois é, e valeu a pena, viu. Mas vou voltar pro francês de novo... Decidi isso, porque na área que estou pensando em investir aqui, a maior parte das vagas de emprego vem exigindo que o candidato seja ou "parfaitement bilingue" (o que quer dizer na fala e na escrita, sem erros!! Com direito a teste na hora da entrevista) ou no mínimo com critérios "français: très bonne connaissance; Anglais: bonne connaissance" e vice-versa.

Alors, já que não tenho "très bonne connaissance" na escrita em nenhuma das duas línguas, melhor ficar 100% em uma delas, do que meio-a-meio nas duas, né? Ainda não sei onde vou estudar, nem quando recomeço, estou esperando algumas decisões a serem tomadas (tá vendo!! lá vêm "elas" de novo!!) pra então decidir (!!) isso também.

Resolvi postar sobre isso hoje, porque continuo recebendo alguns e-mails perguntando sobre a questão da língua em Montréal.. Na minha opinião, definitivamente é preciso ser 100% bilingüe pra ter um bom emprego, em áreas como Administração, jornalismo, marketing, publicidade, Recursos Humanos, etc. Vai depender também do cargo almejado e, como eu disse, das responsabilidades do cargo - se a pessoa lida com cliente ou uma equipe grande, fala ao telefone com o resto do Canadá ou com os EUA, redije relatórios, etc.

Outra coisa que tenho percebido: nossa formação no Brasil em cursos gerais, aqui ficam meio vagas pra eles. Por exemplo: pra diplomas em Administração, Psicologia, Comunicação, as pessoas sempre perguntam "mas administração em quê?", "psicologia do quê?". Isso porque aqui, até tem esses cursos gerais, mas normalmente as empresas procuram pessoas com formações específicas para cargos específicos, como por exemplo, Gestão de Recursos Humanos ou então Administração de negócios / de comércio / de finanças. São exemplos que vi mais de perto, conversando com algumas pessoas. E acho que é daí que vem tanto curso em Colleges e nas Universidades, de curta duração, mas com matérias direcionadas pra cargos específicos. Interessante isso!
Genteeeee, a prima-vera chegou de vez!!! Acho que a última nevezinha foi nesse fim de semana, mas foi bem pouquinho. Agora tá esquentando, hoje já fez 18 graus!! =D
E como estou empolgada, falando até, vou encerrar esse post com fotinhos de uma Cabane à Sucre que nós fomos e que foi show de bola!! Fim de semana que vem tem mais!!


Eu, que sempre gostei de misturar doce com salgado, me fiz aí!!! Tinha sirop d'érable espalhado no prato inteiro!! Bom demais.





Na nossa mesa, brasileiros e quebecoises. O melhor eram as músicas típicas ao fundo. Adoro!!






Amigas da rádio!



Poxa Tudi, bota um "sirrôzinho" aí no seu prato...

Por hoje é só, pessoal! =)

12 comentários:

* Thoru * disse...

C`est blanche!
Meu deus, quase final de abril e ainda tem neve! Couraaaage!

Vc trabalha em rádio, então?
Poxa, que legal =D
Nós 3 decidimos ir pra Montréal por causa disso... Sabemos que o francês será uma barreira, por isso fomos pra cidade bilingue. Nós 3 já falamos inglês fluente, e quer queira, quer não, isso pesa.

Bom, continue mandando novas, Manu!

Bjus

ju k disse...

os pais dos meus alunos sempre me perguntam indignados: como que eu pago há dois anos pra esse moleque aprender inglês e ele nem consegue ver filme sem legenda? aí eu argumento com ele: meu senhor, quantos anos demora pra uma criança dominar sua língua materna, entender, falar e escrever? pelo menos uns 7. e olha que ele é exposto a essa língua o dia todo, todos os dias e tem o cérebro bem fresquinho e flexível de criança, melhor impossível para o aprendizado. Como q o senhor quer que o seu filho domine uma língua estrangeira (com duas aulinhas por semana)em menos tempo do que ele dominou o português? isso não existe. aprender uma língua é desenvolver uma habilidade, requer muito treino, é semelhante a aprender a tocar um instrumento musical. se engana muito quem acha q só pq está no país de origem da língua estudada vai aprender na velocidade da luz. se fosse assim não existiriam aqueles gringos que moram há trinta anos no Brasil e ainda falam tudo errado. Não é pra botar areia, mas só pra dizer: a perfeição numa língua estrangeira é mais rara que um trevo de quatro folhas, muito mais. até existe, mas não sei o qt pode ser positivo procurá-la. As pesquisas apontam na direção oposta. Palavra de mestranda de lingüística aplicada ao ensino de língua estrangeira: dedique-se, estude, esforce-se, mas não busque a perfeição, ou um sotaque totalmente quebecois ou americano, ou sei lá o que. busque o melhor de si, nunca o melhor dos outros. se você se comunica numa boa, se faz entender, funciona bem na sociedade, escreve, fala, canta e sonha numa língua tá lindo. nunca pare de aprender, mas mire num objetivo real e alcançável. bonne chance, abçs

Mario disse...

Prezados Blogueiros, achei muito bom o BLOG de vcs, e por isso pergunto se vcs teriam informações sobre cursos de frances em Montreal?Conhecem o curso GEOS ( http://www.geosmontreal.com/ ) ou o do YMCA???
Aconselhariam outro curso? Ou outra cidade?

Pretendo ir em setembro, para estudar 1 ou 2 meses.

Além disso, vcs têm informações sobre o site de aluguel
de apartementos para temporadas "Montreal Apartments"

http://www.montreal-apartments.ca/

Onde eu vi especificamente um ap no edifício Le Chatel.

Tb se alguém conhecer algum lugar para hospedagem tipo kinete ou 1
quarto, gostaria de saber, não serviria residencia de estudantes ou
homesaty pois minha mulher e filho pequeno devem passar uns 20 dias
comigo nesse período.

MUITO OBRIGADO

Mario

Rogério disse...

Aquele montinho pequenininho, um pouco acima do garfo na primeira foto é feijão? Se for é uma beleza, pois está até com cara de gostosinho... rs...

Até!

Rogério

Rogerio e Luciane disse...

Oi Manu,
sabe que este prato parece ser apetitoso mesmo!!!
Agora tô querendo experimentar este trem aí!!!
Quanto ao idioma, minha fía é difícil né? Mas agente vai tentando, uma hora tem que dar certo, mas não desanime não, o jeito é cair de cabeça sobre os cadernos e livros, quando menos se esperar as coisas fluirão melhor, j´espère...

Beijinhos
Luciane

Anônimo disse...

Acho que 100% na lingua eu nunca vou ficar. Outro dia sonhei em ingles, ai sim foi o maximo, a gente sente que domina mais a lingua.
Adoro doce com salgado, nao tem nada mais gostoso do que um delicioso brunch com maple e sausage, hummmmm. abrcs,

Mylène, Rudi, Pedro e Giulia disse...

Oi Manu,
Tô 100% de acordo com tudo (sauf o lance de misturar doce e salgado...arghs...;). Falando sério, eu que tô aqui ha dois anos pensei que a essas alturas ja ia estar hiper relax e olha que nao, viu...E ninguém pode dizer que nao me mato de me esforçar. Fazer o quê? A gente vai se virando como da!
Beijao,

Mylène

Rogerio e Luciane disse...

Oi Manuzinha....
Que bom que gostaram do almoço, fico mto feliz...em breve faremos outro...não briga com Xanditz não, o importante que conseguiram comer rsrsrs...e olha só, ainda que quis falar no dia pra vc, vc tbem sabe cozinhar mto bem amiga, adoro vc, beijo grande

Au revoir

Flavielle Martins disse...

Amigos,

Chegamos na quinta!!!!!!!!!!

Beijocas

Flavielle Martins disse...

Amigos,

Estou tentando falar com vcs mas não estou conseguindo qdo eu chegar, tentarei entrar em contato com vcs!
Xanditz, vc recebeu meu convite para o blog?

Beijocas

Camila disse...

Olá pessoal!
sempre fico querendo ir nesta Cabana... adoro misturar doce com salgado tb...
Sobre a primavera, é muito legal ver as fotinhas verdes nos blogs.
Bela postagem!
Camila

Nós2emQuébec disse...

Manu... no CEDA, um desses centro de apoios a imigrantes que existem por aqui, me disseram que exite um curso de "anglofonia", tipo o de francisação... eu estou tentanto encontrar, de novo, a pessoa que ficou de me passar direito essa informação. Mas o que entendi em nossa primeira conversa é que o tal curso acontece para aqueles que querem aprofundar o inglês e assim ficarem mais aptos ao mercado de trabalho. Quem sabe no bureau de imigração não tem alguma informação mais substanciosa. Agora, sobre cursos particulares, seja de que língua for, me disseram que a YMCA, com filial ali perto do mêtro PEEL, é uma boa escola. Olha o link (http://www.ymcalanguages.com/fr/index.asp). No mais, go a head MINHA FILHA et bonne chance!