domingo, 14 de junho de 2009

E assim, dois anos se passaram. Eita post grande!

*Desculpem a falta de alguns acentos!! É a configuraçao do computador!*

Pois é gente, agora ja sao dois anos que se passaram desde o dia em que deixamos (quase) tudo pra tras e viemos morar em Montréal!

Nos estamos sempre falando muito em adaptaçao, o que fazer para se adaptar mais rapido, mas essa palavra "adaptaçao" é muito mais complexa do que todos pensam (muito mais do que nos pensavamos antes de vir!).

Digo isso porque adaptar-se envolve muita coisa. Envolve o lado racional (busca pelo emprego, dinheiro, patrimonio, saude, estudo, etc), mas também envolve e muito o lado emocional (estar verdadeiramente preparado para tantas mudanças, a curto e a longo prazo, em continuo esforço para um dia estar verdadeiramente inserido na sociedade. Afinal, porque vocês acham que existem tantos guetos por aqui?). É como ja se dizia nas palestras de imigraçao, "imigrar nao é pra qualquer um".

Eu e Alexandre costumamos brincar dizendo que essa coisa de morar em outro pais é uma viagem sem volta, no sentido de que nunca mais nos sentiremos 100% no nosso lugar. Desculpem se isso soa forte para alguns, mas é como nos sentimos atualmente. A gente se deu conta de que a nossa relaçao com Brasil em alguns aspectos ja nao é mais a mesma, mas ao mesmo tempo, por mais que a gente ame esta cidade, a gente ainda nao vê Montréal como nossa casa, nosso lar... É bem complexo falar disso, mas a verdade é que aqui, por mais que existam milhares de pessoas na mesma situaçao da gente (vindo de outros paises), é dificil se sentir "um cidadao igual a todos", você sempre vai ser um imigrante. Isso é bom ou ruim? Depende do ponto de vista.

A gente aqui fica mais instavel emocionalmente, muita coisa acontece em muito pouco tempo nestes primeiros anos e nem sempre a gente acompanha essas mudanças com a mesma rapidez. Paradoxalmente, você tem que ter muita paciencia para outras coisas sobre as quais você nao tem controle e que para acontecerem, é uma questao de tempo.

Exemplo? 1: Amizade... Uma amizade solida nao se constroi em dias ou meses. Soh o tempo solidifica qualquer relaçao, e hoje vemos que em dois anos algumas amizades ja se solidificaram sim! =)

2: A lingua... Vocês me vêem toda hora falando disso e eu vou continuar falando pra quem quiser ouvir! rsrs Quem quiser um dia saber falar verdadeiramente francês ou inglês, é preciso ter muita paciencia e perseverança, tanto para falar quanto para escrever. E a escrita no francês, olha... Nao é mole nao!

Eu estava até falando disso outro dia com a Fla, chega uma hora que o francês impaca... Sua gramatica é perfeita, você ja sabe direitinho construir as frases, concordar os verbos, adjetivos, bla bla bla, você ja tem um nivel bem melhor do que quando saiu do Brasil, porém um pequeno detalhe te freia nisso tudo: o PENSAR na lingua... Nao tem jeito, enquanto você nao souber pensar em francês, você ainda vai cometer errinhos e eu, particularmente, detesto cometer erros em ambiente de trabalho. Entre amigos tudo bem, mas no trabalho... Digo isso porque cheguei à conclusao com alguns amigos, que sao pequenas nuancias da lingua que vao te distinguir entre você e outro candidato concorrendo a uma mesma vaga de trabalho. Da mesma forma, no dia-dia quando você ja é contratado. Sim, isso acontece sim e é natural, na minha opiniao. Principalmente para areas onde a lingua é uma ferramenta de trabalho: Comunicaçao, RH, Logistica, Atendimento ao Publico, etc.

Quem é dessa area de TI é realmente abençoado! rsrsrs Todo mundo consegue emprego de cara e tem tempo para evoluir na lingua tranquilamente, ja estando colocado no mercado de trabalho. Mas no meu caso de Comunicacao, a coisa é bem mais lenta. Entao o que se ha de fazer? É se dedicar mesmo, nao tem jeito. É se inserir, "respirar a lingua". É ler muitos livros, ver filmes québecoises (e ja vimos muitos filmes bons), e até mesmo ler em voz alta. Pode parecer ridiculo, mas isso foi nossa primeira professora de frances que nous ensinou e realmente, ajuda muito a trabalhar a pronuncia.

Por isso, meus amigos, para quem quer trabalhar nessa area de Comunicaçao aqui em Montréal, prepare-se, você precisa ser o que eles chamam de "parfaitement bilingue, tant à l'oral qu'à l'écrit".

Aproveitando o gancho deste post, ficam aqui algumas dicas nossas para te ajudar na adaptaçao, mas lembre-se: nada disso é o bastante se você nao estiver verdadeiramente "no clima" dessa mudança de vida. Sem esquecer também que cada um acrescenta seus proprios topicos, subjetivos e essenciais neste caminho.

- O primeiro passo é ter ATITUDE. Se você esta tendo atitude para mudar de pais, para correr atras deste sonho, para deixar pra tras todas as coisas ruins que você ja esta de saco cheio no Brasil, quando chegar aqui, você vai precisar ter mais atitude ainda. Nao fique esperando que alguém venha e faça algo por você.

- Se informe antes de vir, leia a respeito das cidades, pesquise, etc... Isso ajuda? Sim e muito, mas tenha consciência de que muito do que você espera da cidade e o que você acha que ja conhece, ainda assim vai ser diferente.

- Esteja aberto ao "diferente". Tudo aqui é diferente, a começar pelo pais, né. rsrsrs Pessoas, costumes, odores, temperos, até o sabor da carne nao é o mesmo. Pais diferente = tudo diferente. Logica simples, mas que nem sempre faz sentido pra gente.

- Nao desista com o primeiro "nao" que você receber. Pode ser que você ainda receba outros. Va à luta, tente outros caminhos, mantenha o foco nos seus objetivos, batalhe pelo que quer. Atitude, meu amigo! Atitude!!

- Se algo que você estava planejando nao deu certo, nao se desespere. Mais importante que isso: em todo planejamento que você fizer, tenha sempre um plano B, C, D... Você vai precisar deles.

- Tenha jogo de cintura, saiba brincar com as dificuldade do começo, ria de si mesmo e bola pra frente. (esta ultima frase parece livro de auto-ajuda, mas foi isso mesmo que eu quis dizer. rsrs)

- Nao tenha preguiça ou preconceito em ir aos Centros de ajuda ao imigrante. Esse serviço aqui é super eficiente e nos acolhe super bem. Claro que talvez um centro ou outro nao seja tao bom, mas dai cabe a você procurar outro melhor, que se encaixe com às suas necessidades. Atitude!

- Orgulhe-se de si mesmo, saiba se dar parabéns! =) Cada conquista merece ser celebrada!

- Se dê momentos de tranquilidade, de lazer. Essa cidade é um poço de opçoes de lazer para todas as idades e todos os gostos! Cada estaçao do ano tem programaçoes diferentes.

- Saiba aproveitar dias de promoçao nos supermercados e afins. Aqui tem muito isso, muita gente tem esse costume e se você pegar o habito, economiza uma boa graninha.

- Lembre-se que aqui, ter uma diarista ou uma empregada domestica é um luxo para poucos. Esteja preparado a colocar a mao na massa depois de um dia de trabalho ou perder um sabado de sol, lavando roupas e cozinhando para a semana. No começo, isso foi um pouco mais dificil para nos, mas hoje ja faz parte da nossa rotina. Mais que isso: vemos que todos aqui sao assim. Este é o tipico habito que faz parte da cultura canadense.

- Nao fique preso ao Brasil. Claro que nos temos e sempre teremos conosco nossos valores, crenças e a saudade vai nos acompanhar pra sempre. Mas nao se deixe levar por isso, nao prenda seu coraçao ao Brasil, deixe a vida daqui te levar pro rumo certo.

- Para terminar, mas nao menos importante: o começo é so o começo! Tenha em mente de que grande parte da sua situaçao no inicio, seja financeira, trabalhos fora da area, inseguranças, dificuldades com a lingua, tudo isso faz parte do começo! Com tempo, tudo vai se ajeitando e você vai sentir ainda mais orgulho em ver que o que ficou para tras no inicio, fez parte da sua historia que esta sendo construida aqui! Essa parte é o mais legal disso tudo. Olhar pra tras e ver que esta sim valendo à pena.

Bom, acho que nosso balanço final de 2 anos de Montréal é mais ou menos isso... Aquele encantamento com as novidades do inicio foi substituido pela rotina, pela batalha e conquista diarias. Estamos muito felizes sim, mas com uma visao bem mais realista da vida aqui.

É dificil, o caminho às vezes é arduo, mas as recompensas sao infinitamente grandes. Estamos muito felizes com tudo o que conseguimos até agora, temos muito orgulho por cada pequena conquista e claro, ainda temos varias metas a seguir!

Nao podia deixar de agradecer a Deus por nos dar a oportunidade de termos essa experiencia de vida.

Obrigada, mais que obrigada à nossas familias que sempre nos apoiaram. Minha mae, minhas irmas, meus pais, sempre me dando forças e mandando boas energias. Tia Anna no Rio, sempre comparecendo, aqui no blog ou por email, também mandando energias e nos apoiando.

Deixa eu ir agora que preciso arrumar umas coisas e ainda tenho umas pesquisas sobre um curso que estou querendo fazer. Em breve, terei dado bom upgrade pro meu CV.

Atitude, meu povo! Atitude! =)

10 comentários:

Jean disse...

Uau!!! Uma injeção de ânimo!!!


Parabéns pelo post e pelo blog todo...



Jean

valéria disse...

Nossa Manu,

02 anos, como o tempo passa rápido, meu Deus parece que foi ontem a despedida de vcs naquela pizzaria lembra??????Quanta tempo já passou.....
Adorei seu post, realmente concordo com tudo que vc falou, principalmente que Imigrar não é pra qq um!!!!!!!
Fico muito feliz em saber que tudo está caminhando pra vcs. Pra nós tb a vida está muito boa.
Vamos marcar pra vcs virem pra cá no Festival de Balões? Veja aí se dá pra vcs virem, vcs podem ficar aqui em casa ok?
Qq coisa é só dar um alô, mas o convite já está feito :)
Um grande beijo e parabéns pelos os 02 anos !
Valéria

Antonio e Paty disse...

Oi
Meu nome é Patrícia e também sou da área de Comunicação - Jornalismo. Estou no processo, aguardando pedido de exames médicos. Fiquei interessada em saber mais sobre o que vc tem feito como trabalho, pois sei que na comunicação só entrarei mesmo depois de ter o francês na ponta da língua e do lápis.
Quais dicas vc poderia me dar?
Desde já, obrigada!

Manu disse...

Ola Patricia, olha se você quiser investir em jornalismo aqui, prepare-se para estudar MUITO as duas linguas (se vier para Montréal).
Talvez seja necessario fazer um curso de traduçao antes ou algo ligado a letras, etc.
Para jornalismo em si, sem querer te desanimar, é um longo caminho. Uma amiga jornalista esta pensando em começar pelo caminho de fotografa jornalista.
Vc pode fazer o mesmo ou tentar algo em alguma outra area da Comunicacao até ter uma boa fluencia. O que eu te sugiro é ter a mente aberta para outras opçoes de emprego, mesmo que na area de Comunicacao... Jornalismo demanda um longo caminho...
Qualquer coisa, me escreva que a gente troca mais ideias: maynus2@gmail.com
Abraços!

Dani / Tohru disse...

Manuu! Pensie que tinha desistido do blog! =D

Adorei seu post! Realista e sincero, mostra que a vida não é somente um mar de rosas... E nem me fale em escrita no francês, porque cada dia tá pior!rs Mas o importante é ter fé... ahaha

Essa semana eu provavelmente já fecho o pacote pra Montreal! VAi ter que me aguentar ai na sua cidade ahahaha

Bjus!

Carlos Franco disse...

Oi tudo bem?
Adorei seu post!! Já emigrei uma vez estou na minha segunda tentativa, minha entrevista será em breve!! Poderia me incluir na sua lista de blogs!?
Um abraço Felicidades!!! Bon Chance!!

Anônimo disse...

Filha Querida e Adquirida ,Hahahah!
Bem vinda a maturidade!
Chorei um tantinho ao ler todo este
blog,deu muita saudade e vontade de colocar os dois no meu colo .
Mas,como vc.mesmo disse,é preciso
ATITUDE. Força muita força nós todos estamos aqui pro que der e vier.BEIJOS Tia Anna

Jean Roberth Souza disse...

Oi! Sempre acompanhei o blog de voces, antes e depois de ter vindo para o Canada'. Tambem sou da area de comunicacao social e me dei muito bem aqui devido a minha preparacao e tambem pela experiencia que havia acumulado no Brasil com traducao, comunicacao empresarial e planejamento estrategico de comunicacao. Para muitos colegas formados no Brasil, a questao de planejamento estrategico de comunicacao e ate' mesmo a comunicacao empresarial sao itens desconhecidos e pouco explorados por muitas faculdades. Resultado: muita gente se forma desconhecendo essas areas e acaba se limmitando 'aquela vidinha de redacao de jornal (que contratam cada vez menos). Um abraco, Jean Roberth Souza

Eduardo Arndt disse...

Primeiramente parabéns pelo Blog, gostei muito das narrativas e da história de vocês no Canadá.
Descobri recentemente a possibilidade da migração para Québec e fiquei realmente muito interessado. Tenho planos de migrar para Montreal em 2011, mas tenho muitas dúvidas sobre o processo de adaptação no Canadá.
Como faço para entrar em contato com vocês?
Abraços,
Eduardo Arndt

Manu disse...

Oi Eduardo, obrigada pela sua visita ao blog! Me mande email pro maynus2@gmail.com que respondo assim que puder, ok? Abraços
Manu